De carona em carona, chegamos à Coreia do Sul!

por Keyty Medeiros

Quase 20 mil km separam São Paulo de Seul e a viagem até lá dura cerca de 30 horas. É um tempão de viagem, mas o Gustavo Gracitelli, CEO e cofundador do bynd, estava muito animado para essa excursão aérea pelo planeta.

E o motivo não poderia ser melhor: o bynd foi selecionado para participar da “Urban Innovation Challenge: Citypreuners”, uma competição entre 30 startups do mundo todo a fim de premiar as iniciativas que promovam soluções práticas e inovadoras para o futuro do planeta e que estejam alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). 

A competição aconteceu entre os dias 19 e 20 de setembro em Seul e foi organizada pela WFUNA (World Federation of United Nations Associations) e pela ESCAP (Economic and Social Comission for Asia and the Pacific), organizações da ONU, pelo governo metropolitano de Seul e pela Seoul Digital Foundation. A competição premiou iniciativas que atendiamm três pontos fundamentais para o desenvolvimento das ODS na capital coreana nos próximos anos: tecnologia para saúde, tecnologia para educação e transporte e meio ambiente. A premiação, além de reconhecer projetos visionários, também deu destaque para micro e pequenas empresas que promovem a Agenda 2030 em seu cotidiano e que desenvolvem tecnologia nacional, como é o caso do bynd, única startup  brasileira presente. 

+ Saiba mais: As 5 ODS do bynd (ou por que a cultura da carona ainda vai nos levar para cima e além!)

Por meio de diversos acordos multinacionais e multilaterais como a Rio +20, COP 15 e também o Acordo de Paris, a ONU colocou a questão do desenvolvimento sustentável no centro político, social e econômico do século XXI, visando o engajamento mundial na luta contra o aquecimento global e as mudanças climáticas. Para fazer isso, o órgão internacional estabeleceu 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que devem ser implementados de forma conjunta e pulverizada por diversos atores sociais ao redor do mundo até 2030.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Fonte: agenda2030.com.br

O que o bynd tem a ver com a ONU, afinal?
Ao promover felicidade no deslocamento cotidiano, o bynd tem transformado a realidade de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e outras tantas cidades brasileiras, gerando mais de 6 mil caronas em pouco mais de um ano de operações.

Com o compartilhamento de viagens rotineiras até o trabalho, muitos carros deixam de circular nas ruas, diminuindo o trânsito e emitindo menos gás carbônico (CO2) para a atmosfera. Ao todo, mais de 20 toneladas de CO2 foram evitadas neste período, gerando impacto a curto, médio e longo prazo para o planeta e para as pessoas que participam da cultura da carona em suas empresas.

O bynd possui interface com 5 ODS e por isso foi selecionado para a competição em Seul, especialmente por atender aos objetivos 9 e 11. Os ODS estão relacionados principalmente à mobilidade, ao desenvolvimento tecnológico, ao consumo sustentável dos recursos naturais, à cooperação para o desenvolvimento de cidades e comunidades sustentáveis, à ação contra a mudança global do clima e ao estabelecimento de parcerias de implementação das metas e objetivos gerais da ONU até 2030.

Para Gustavo, participar do “Urban Innovation Challenge”  foi um desafio, mas ao mesmo tempo é um reconhecimento do alinhamento do bynd com a realização de seus propósitos de impacto global. “O compartilhamento de caronas através dos uso dos 

Os objetivos 9 e 11 tem tudo a ver com o bynd!

assentos disponíveis nos carros que já trafegam nas cidades é a chave para a mudança. Já estamos fazendo isso no Brasil, crescendo e entregando valor, então temos que levar esse potencial de impacto para outras grandes cidades ao redor do mundo que sofrem com trânsito, transporte público deficitário ou lotado e altos índices de poluição”, explica.

Segundo ele, a intenção é que a carona se transforme num modal de deslocamento seguro, prático e sustentável. “Podemos alterar essa realidade [de poluição e trânsito] no curto prazo melhorando a experiência de deslocamento urbano através do compartilhamento e, no longo prazo, fazendo com que a carona se torne um modal de transporte e assim tenhamos, consistentemente, cada vez menos carros nas ruas”, afirma.

Para conhecer melhor os Objetivos de Desenvolvimento da ONU e saber o que afinal eles tem a ver com o bynd e com a cultura da carona, clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *