Vai uma caroninha aí? Dia Mundial Sem Carro é também o Dia da Carona Solidária!

Data traz reflexões sobre a dependência do carro e como utilizá-lo de forma mais eficiente

Por Keyty Medeiros

Será que precisamos mesmo ir de carro até a padaria no bairro ao lado pela manhã? E se todas as vagas de estacionamento da empresa fossem usadas de forma exemplar, com os carros cheios? Será que ainda compensa ter carro?

Há inúmeras razões que ainda fazem o transporte individual ser mais viável do que o transporte público para milhares de brasileiros. Em São Paulo, recente pesquisa realizada pelo IBOPE e pela Rede Nossa São Paulo com 1600 entrevistados indicou que a população paulistana não está feliz com a condição geral do trânsito da cidade. O critério recebeu 2,7 pontos numa escala de 0 a 10.

Criado em 1997, na França, o Dia Mundial Sem Carro tornou-se uma importante data no combate às mudanças climáticas e também na busca pelo conforto no deslocamento diário em grandes cidades. Desde o início dos anos 2000, o dia 22 de setembro foi adotado internacionalmente como um dia de celebrar e divulgar outras formas de deslocamento, a fim de despertar diferentes reflexões sobre o uso excessivo do carro em nosso cotidiano.

A data também é um convite para utilizar o automóvel de forma mais consciente, por meio de viagens compartilhadas, por exemplo, já que 22 de setembro também é o Dia Internacional da Carona Solidária. E não a toa as duas datas coincidem: é possível ter o conforto do carro sem abrir mão do tempo e do lazer enquanto atravessa o trânsito da cidade. No Brasil, por exemplo, existe 1 carro para 4 habitantes e em cidades como São Paulo, este número sobe para 1 carro a cada 2,8 habitantes. Já são mais de 8 milhões de veículos na cidade, sendo 5,7 milhões deles formados exclusivamente por automóveis de médio porte, como um carro popular. Ou seja, há muitos carros nas ruas para apenas 17 mil km de vias na cidade. O congestionamento paulistano chega a mais de 100 km quase diariamente e 64% das viagens de carro realizadas na cidade são subocupadas, ou seja, carregam apenas o motorista dentro deles!

Mas como transformar esta realidade?

A pesquisa da Rede Nossa São Paulo trouxe ainda um outro dado interessante: 80% dos entrevistados deixaria de utilizar o carro caso houvesse uma opção melhor. Sequer o tempo de deslocamento virou um fator determinante: em média, o paulistano leva 2h02 indo e voltando do trabalho/estudo todos os dias de carro enquanto aqueles que utilizam transporte público levam em média, 9 minutos a mais, chegando ao mesmo destino em 2h11.

Faça parte da cultura da carona você também! #voudecarona #voudebynd

 

Potencializando o uso do carro, compartilhando viagens e dividindo custos, fica muito mais fácil encarar o congestionamento diário das grandes cidades brasileiras. Além disso, o meio ambiente a-gra-de-ce pois cada carro a menos na rua corresponde a menos gás carbônico na atmosfera. Ou seja, deixando de usar o carro frequentemente ou usando apenas um carro cheio de caroneiros ao invés de usar 5 carros subocupados, você está ajudando a combater o aquecimento global e evitando poluir ainda mais nosso ar e nossa atmosfera.

Que tal fazer diferente hoje?

Neste Dia Mundial Sem Carro e no Dia Mundial da Carona Solidária, gostaríamos de convidar você a pensar e a viver a cidade de um jeito diferente. Que tal ir caminhando até a padaria logo de manhã todos os dias? Ir de ônibus até o shopping para fazer aquela comprinha de última hora, ao invés de ir de carro e pagar estacionamento? Ou quem sabe pegar uma carona com o colega de trabalho no dia do rodízio? 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *